Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... "Conquistando um Sonho" Conquistando um Sonho: Janeiro 2009
"MINHA CIRURGIA FOI DIA 6 DE MARÇO DE 2012

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Linhaça para afinar

Essa semente, rica em fibras e nutrientes, faz um bem enorme para a saúde e - acredite! - ajuda até a diminuir a fome
No mundo da nutrição saudável, a linhaça tem roubado a cena. Afinal ela é uma excelente fonte de vitaminas, minerais, fibras e ácidos graxos essenciais que não são sintetizados pelo organismo. “Ao consumir com regularidade 2 col. (sopa) por dia, é possível prevenir inúmeras doenças, entre elas o câncer”, diz a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional (SP).
O lado bom da história é que comer essa sementinha não é ruim, nem complicado. “Seu sabor é suave e dá para acrescentar tanto o grão como a farinha integral em iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, cereais, massas de pães e de bolos, etc. Ela também pode substituir o óleo ou a gordura em uma receita. Se o recomendado é usar 1/3 de xíc. (chá) de óleo normal, você pode utilizar 1 col. (sopa) de linhaça moída no lugar”, ensina Roseli.
Às consumidoras de primeira viagem, a nutricionista Márcia Regina Dal Medico (SP) avisa: “É muito difícil a casca do alimento se romper durante a mastigação, o que impossibilita sua digestão e absorção pelo corpo. Para um melhor aproveitamento, o ideal é triturá-lo a seco em liquidificador e depois guardá-lo na geladeira, para que não sofra o processo de rancificação”.
4 bons motivos para consumir o grão ainda hoje

1. dá um up na belezaJá está comprovado que em situações de estresse prolongado e exposição excessiva ao sol, entre outros fatores, produzimos radicais livres que danificam as células e aceleram o envelhecimento. E não é que a linhaça ajuda a combater esse processo? “Como é fonte de ômega-3, tem uma importante ação antioxidante, neutralizando esses efeitos prejudiciais, além de fortalecer as unhas e evitar a queda dos cabelos”, destaca Roseli. “Ela também beneficia a circulação, tem ação antiinflamatória e ameniza a retenção de líquidos e a celulite”, complementa. De olho nesses benefícios, a indústria cosmética tem usado a semente na formulação de diversos produtos. “Por ser um ativo exfoliante, que faz uma limpeza profunda da derme, revitalizando-a, empregamos a linhaça em nossos sabonetes”, conta Cristiane Calvo, gerente de desenvolvimento de óleos, sabonetes e perfumaria da Natura (SP).

2. energia para malharSim, o cereal também é superindicado para quem treina, já que melhora o rendimento durante a prática esportiva e retarda a fadiga. “Isso porque favorece o aumento do metabolismo e a eficácia na produção de energia. Na prática, os músculos se recuperam com mais facilidade”, diz Márcia Dal Medico. Devido a suas propriedades antioxidantes e antiinflamatórias, pesquisadores acreditam que suplementos de óleo de linhaça ajudam a reduzir as dores musculares depois da ginástica, além de colaborar na recuperação de lesões e hematomas mais rapidamente.

3. corpo e mente turbinadosConsiderado uma das principais fontes de fitosteróis, bioflavonóides e ômega-3, esse alimento melhora a imunidade e evita a formação de placas de gordura nas artérias, reduzindo assim o risco de doenças cardiovasculares. Tem mais: auxilia o tratamento de artrite reumatóide, remove o excesso de sódio dos rins, diminuindo a retenção hídrica, mantém equilibrados os níveis de glicemia, regula o trânsito intestinal e atua no tratamento da depressão. “A linhaça reduz ainda os sintomas da tensão pré-menstrual e da menopausa”, arremata Jocelem Salgado, presidente da Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais (SP).

4. menos fomeA quantidade de fibras presente na semente — cerca de 4 vezes mais do que na aveia — promove e prolonga a saciedade e contribui para que os nutrientes entrem mais lentamente na corrente sanguínea. “Isso faz com que a insulina não aumente rapidamente no sangue, o que estimularia o acúmulo de gordurinhas”, esclarece Roseli Rossi. Estudos mostram também que a suplementação feita com o óleo alivia constipações associadas a menus pobres em carboidratos e ricos em proteínas.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Desintoxicar Emagrece?
Desintoxicar-se tem como propósito primordial a mudança da vibração pessoa, que significa sair da densidade para a leveza, do in-sano para o sano, do estresse tóxico para a paz do fluir.
Entretanto, é inevitável falar em excesso de gordura corporal quando desejamos a desintoxicação física, psico-emocional e até espiritual. Porque um organismo com alto nível de toxinas, quando não consegue eliminá-las, busca se auto-preservar, isolando (e acumulando) suas toxinas no tecido adiposo.
O tecido adiposo, entre suas várias funções (controlar temperatura, proteger órgãos e vísceras, ser lastro energético, etc.), por sua baixa irrigação (água e gordura não se misturam), é responsável por evitar que as toxinas que ingerimos e produzimos se espalhem pelo organismo. E mais, acredito que um organismo intoxicado tem mais chance de exagerar numa alimentação “engordativa”, justo para poder criar mais tecido adiposo e assim se proteger.
Primeira constataçãoDificilmente uma pessoa é obesa por exagerar no consumo de frutas e verduras, uma vez que diante destes alimentos nosso organismo consegue reconhecer a hora de parar. Os alimentos vegetais e integrais, além de nutracêuticos, informam com maior precisão ao cérebro sobre o nível da saciedade. Entretanto, no caso dos alimentos processados e refinados isso não acontece, pois as substâncias como as fibras, responsáveis por passar ao cérebro esta importante informação, foram isoladas ou destruídas.
Alimentos sem fibras são mais energéticos (calóricos) e vazios, desencadeando picos glicêmicos e na seqüência, armazenagem de gordura. E, a própria gordura em excesso já pode ser considerada toxina, por ser um portal de doenças.Segunda constataçãoPessoas que vão a um SPA viverem a experiência de uma desintoxicação intensiva (para emagrecer ou curar-se de alguma doença), ao consumirem “excesso” de alimentos de origem vegetal, crus e vivos (em relação aos maus hábitos alimentares, pois viver somente de alimentos crus e vivos é uma meta para todos que desejam a saúde plena); o organismo não acumula gordura, ao contrário ele encontra condições ideais de eliminar todas as suas toxinas, lastros e fardos através de diarréia, transpiração, tosse, catarros, em alguns casos até vômitos (muita coisa engasgada).
Logicamente, ao continuar neste tipo de alimentação estes quadros de elevada descarga tóxica tendem a diminuir, com processos de alívio mais evidentes em situações de maior desafio físico, emocional ou psicológico.
A forma rápida e diária de desintoxicação: os sucos desintoxicantesAs principais razões pelas quais os sucos desintoxicantes, preparados com alimentos de origem vegetal, crus e frescos, contendo frutas, limão, raízes, legumes, folhas verdes e sementes germinadas; devem ser usados no processo de desintoxicação e revitalização são:- Elevado teor de fibras: que absorvem rapidamente as toxinas liberadas pelo tecido adiposo, dando ainda volume e fluidez fecal, inclusive aumentando a peristalse dos intestinos.
- Baixo em calorias: começa por ser “diluído” na sua riqueza de fibras, o que modula a liberação de glicose no sangue e força o organismo a consumir suas próprias reservas energéticas, ou seja, seu excesso de gordura corporal e assim eliminá-las e as toxinas lá acumuladas. As folhas verdes se consumidas cruas, por sua elevada concentração de fibras e água, são consideradas alimentos de caloria negativa.- Rico em água vitalizada e sais minerais: os sucos desintoxicantes são propositalmente na forma líquida, e idealmente não levam água no seu preparo. Deixe a natureza te nutrir, te limpar! Os sucos desintoxicantes são um coquetel da natureza, uma combinação perfeita de hidratação. Quando bebemos água com baixo teor em minerais, ou bebidas “refrigerantes” com excesso de minerais, tendemos a nos desidratar (ou viciar como no caso dos refrigerantes), pois são os sais minerais que equilibram a pressão e o teor de água do organismo. Outra vantagem é que estes coquetéis vitalizantes/desintoxicantes, por estarem na forma líquida, apresentam efeito praticamente instantâneo. A importância de uma correta hidratação na eliminação de toxinas é fundamental uma vez que todos os sistemas excretores dependem de um mecanismo de transporte (líquido ou gasoso) para eliminar suas toxinas: seja pela urina, fezes, transpiração, respiração, etc.
E ainda, a fome funciona em ondas e nosso cérebro confunde as sensações de fome e sede. Ao tomar um suco desintoxicante 30 minutos antes das refeições principais, ou na hora daquela fome “tiro no pé” acontecer, haverá uma nutrição verdadeira e natural redução da compulsão.
- Rico em antioxidantes: aliviam rapidamente o estresse e morte prematura das células. Participam na revitalização das células e no nascimento de células saudáveis. Ativam o sistema imunológico.
- Rico em nutrientes proporciona o peso ideal: muitas pessoas pensam que irão desaparecer de magras ao praticarem diariamente a alimentação desintoxicante. Errado. O peso ideal sob uma nutrição verdadeira é a meta da saúde plena. Estes sucos são verdadeiros coquetéis da vida: vitalizam, energizam, acordam células, mente, coração e alma (animam). O fato de uma pessoa ser magra não garante uma saúde plena. O que pode ser planejado é o consumo maior de frutas mais calóricas, raízes e sementes germinadas, além do consumo mais freqüente dos sucos, tipo 100 ml a cada hora. - Rico em enzimas, portanto um agente alcalinizante: o alimento cru tem preservado seu elevado teor de enzimas digestivas e metabólicas. O alimento cozido perde esta propriedade pela destruição das enzimas aos 42 graus Celsius. Desta forma, o organismo terá que produzir mais acidez para poder digerir aquele alimento que se “cru”, vinha parcialmente “pré-digerido”. As enzimas tem sido pesquisadas como um dos principais responsáveis por um eficiente trabalho digestivo, preservar a condição levemente alcalina dos líquidos corporais e possibilitar rápida absorção dos nutrientes, uma vez que sem elas estes nutrientes são oxidados (em alguns casos se transformam em toxinas) e logicamente não são assimilados. Assim, alimentos cozidos podem ser considerados acidificantes, bioestáticos e até biocídicos.

Fonte: http://www.docelimao.com.br/desintoxicar-emagrece.htm

sábado, 10 de janeiro de 2009